quinta-feira, 28 de julho de 2011

Todos somos diferentes

Conta a lenda, que vários bichos decidiram fundar uma escola. Reuniram-se e começaram a escolher as disciplinas.

O pássaro insistiu para que o vôo fizesse parte do currículo. O peixe, para que o nado também fosse um dos cursos da escola. O esquilo achou que a subida perpendicular em árvores era fundamental. O coelho queria de qualquer jeito a corrida... E assim foi.

Incluíram tudo que todos os animais acharam importante, mas cometeram um grande erro ao insistirem para que todos os bichos praticassem todos os cursos.

O coelho foi magnífico na corrida, ninguém corria como ele; mas queriam ensiná-lo a voar. Colocaram-no numa árvore e disseram: "Voa, coelho". Ele saltou lá de cima e quebrou as pernas. Não aprendeu a voar e acabou sem poder correr também.

O pássaro voava como nenhum outro, mas o obrigaram a cavar buracos como uma toupeira. Resultado: Quebrou o bico e as asas, e depois não conseguia nem voar tão bem, nem cavar buracos...

... A história continua, mas não precisamos ir tão longe para tirar conclusões.

TODOS nós somos diferentes e CADA UM é especial dentro do seu modelo! Não adianta se frustrar porque as pessoas não correspondem a suas expectativas ou porque você quer ser aquilo que o outro é.

Muitas vezes achamos as qualidades alheias muito melhores e mais importantes do que as nossas. Confesso que muitas vezes, achei que a grama do vizinho era mais verde do que a minha... contudo muitas destas vezes, descobri que embora mais verde, ela era artificial...
Certo ou errado, importante ou sem importância, bonito ou feio, são apenas conceitos que diferem de pessoas para pessoas de acordo com as crenças e valores cultivados.
Aprender a respeitar a individualidade, vendo o que o outro nos apresenta de bom e valorizando nossas qualidades, é o que nos torna tão especiais! Portanto...
... UM VIVA para o respeito conosco e com o outro e MUITOS VIVAS para as diferenças!!!!!!!!!

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Mas afinal, o que é auto-estima?

Sempre que se fala de auto-estima em palestras, livros, vídeos, programas de televisão, onde a qualidade de vida e os relacionamentos interpessoais são focados, é sempre a mesma afirmação: "Ter auto-estima elevada pode fazer a diferença na vida de uma pessoa".

Mas o que fica difícil de ser entendido, é o que é auto-estima? Como elevá-la? O que determina uma baixa auto-estima?

Existem várias situações que quando surgem na vida de uma pessoa, podem determinar uma baixa auto-estima: abandono, crítica, rejeição, humilhação, perdas; e é importante frisar que a construção desta percepção negativa de si mesmo, é o resultado de interações sociais (familiares, escolares, profissionais, etc). E nestas situações, as pessoas se sentem inferiores.

O que fazer então para se ter a auto-estima sempre em alta?

Enfim, para que possamos manter nossa auto-estima em alta, é necessário buscar o auto-conhecimento; para que possamos entender e identificar o que nos faz menos valorizado, que fatos ocorreram que geraram ou geram sentimentos de tristeza, impotência, ansiedade, entre outros. A partir deste levantamento devemos encontrar maneiras alternativas de agir na situação.

Temos que descobrir nossos pontos fracos para que possamos reforçá-los através de cursos ou aprendendo com o outro.

Exercitar nossas habilidades, identificar nossas qualidades, fazer aquilo que nos dá prazer, tudo isso fortalece nossa auto-estima. Não pela superação de um problema, mas pelo aumento de atividades que produzem coisas boas.
Afinal, buscar felicidade no que se faz é super importante. Dance, leia, pule, grite, ame, sinta-se especial, enfim VIVA e deixe-se VIVER!
Vamos à luta?

quinta-feira, 14 de julho de 2011

O que você vem trazendo para sua vida e oferecendo para quem lhe rodeia?

O SONHO DO SULTÃO
Certa vez, um sultão sonhou que havia perdido todos os dentes. Ele acordou assustado e mandou chamar um sábio para que interpretasse o sonho.
“Que desgraça, senhor!“ - Exclamou o sábio. Cada dente caído representa a perda de um parente de vossa majestade!
- Mas que insolente, gritou o sultão. Como se atreve a dizer tal coisa!
E ele chamou os guardas e mandou que lhe dessem cem chicotadas.
Ordenou imediatamente que chamassem outro sábio para interpretar o mesmo sonho. E o outro sábio lhe disse:
- “Senhor, uma grande felicidade vos está reservada! O sonho indica que ireis viver mais que todos os vossos parentes!”
A fisionomia do sultão se iluminou e ele mandou dar cem moedas ao sábio.
Quando este saía do palácio, um cortesão perguntou: - Como é possível? A interpretação que você fez foi a mesma do seu colega. No entanto, ele levou chicotadas e você moedas de ouro!
- Lembre-se sempre, amigo – respondeu o sábio – tudo depende da maneira de interpretar e dizer as coisas. A verdade deve ser comparada a uma pedra preciosa. Se lançarmos no rosto de alguém, pode ferir, provocando revolta. Mas, se a envolvermos numa delicada embalagem e a oferecermos com ternura, certamente será aceita com facilidade.
Autor Desconhecido

Escolhi este conto com o objetivo de demonstrar como uma mesma situação pode ser interpretada de duas maneiras completamente opostas.

Você já parou para observar: 
- De que maneira tem se expressado com o outro?
- Qual é a visão que você tem do mundo, pessimista ou otimista?
- O que você vem trazendo para sua vida ultimamente?
- E o que você está oferecendo para quem lhe rodeia, flores ou somente espinhos?

Pense nisso! Talvez seja hora de reavaliar seus valores para que sua vida fique mais positiva e muito mais leve!






quarta-feira, 13 de julho de 2011

ENTENDENDO O QUE É COACHING

“Coaching “é uma ferramenta que auxilia os indivíduos a definirem com exatidão o que querem, capacitando-os para a conquista de seus objetivos, sejam eles profissionais ou pessoais.
O PROCESSO DE COACHING é realizado através de perguntas por parte do profissional que o aplica. Ele é modelado durante cada sessão, para cada cliente, pois é baseado em necessidades, valores e crenças particulares.