domingo, 5 de agosto de 2012

MAL ENTENDIDO DEVIDO A DIVERGENCIA DE OPINIÕES

Resolvi escrever hoje sobre a “TOLERÂNCIA”, algo que sinto que está escapando através das nossas mãos, com muita facilidade!

Ser tolerante não significa ter que concordar com uma opinião divergente da nossa. Ser tolerante significa “respeitar” modos diferentes de pensar e agir.

 Cada um traz consigo, o “seu” modo de se apresentar, de falar, de raciocinar; e isto é único.

Essa bagagem formada de acordo com o que foi aprendido e com os valores e crenças que cada indivíduo possui, vai se solidificando ao longo da vida, por isso, é impossível querer que alguém pense ou aja como nós... são experiências de vida diferentes, o que foi passado como “fundamental” dentro de uma determinada família, pode ser considerado “banal” em outra. Uma experiência na infância que fez tão mal para uma criança, pode ter sido vivenciada sem a menor importância para outra.

Não adianta discutir, gritar ou se emburrar, porque seus motivos “óbvios” não são compreendidos. Mesmo porque, de repente, eles são “óbvios” apenas para você!

 Ser tolerante, também é saber se abrir para o diferente!

Controlar seus sentimentos, ver as situações com novos olhos e ouvir uma frase que lhe fez mal, através de novos significados; vai fazer bem, principalmente para você!

O coach e a neurolinguística, ajudam as pessoas a controlarem suas ações e conseguirem mudar aqueles comportamentos repetitivos, que as fazem sofrer. 

Desta forma, uma dica utilizada nas terapias breves, é encontrar dentro de si, respostas comportamentais diferentes e mais eficientes. Só assim, você compreenderá que a “TOLERANCIA” está ao lado do respeito, e muito acima da verdade, pois esta... se mantém em constante mutação e varia de indivíduo para indivíduo. Aquele que nunca mudou de opinião é porque parou de aprender!

“Eu não me envergonho de corrigir os meus erros e mudar de opinião, porque não me envergonho de raciocinar e aprender”. Alexandre Herculano